Abelha Uruçu - Melipona scutellaris

Abelha Uruçu

Uruçu é uma palavra que vem do tupi "eiru'su", que nessa língua indígena significa "abelha grande". O nome "uruçu" está relacionado com diversas abelhas do mesmo gênero, encontradas não só no Nordeste, mas também na região amazônica. A tendência, porém, é a de reservar o termo "uruçu" para a abelha da zona da mata do litoral baiano e nordestino, que se destaca pelo tamanho avantajado (semelhante à Apis), pela produção de mel expressiva entre os meliponíneos e pela facilidade do manejo. Estudos realizados em Pernambuco (Almeida 1974) mostraram o relacionamento da uruçu com a mata úmida, que apresenta as condições ideais para as abelhas construírem seus ninhos, além de encontrarem, em árvores de grande porte, espécies com floradas muito abundantes que são seus principais recursos tróficos e locais de nidificação. Na região de Taquaritinga (PE), no Morro das Vertentes a 1100m de altura as abelhas uruçus são nativas e criadas racionalmente. O Dr. Paulo Nogueira Neto (1970) comenta: "Há referências (Moure & Kerr 1950) de ocorrência da uruçu em localidades bem no interior da Bahia e Pernambuco. Lamartine (1962) fez um estudo sobre a distribição dessa espécie, mostrando que ela habita a região úmida do Nordeste. O Dr. Antonio Franco Filho, de Sergipe (inf. pessoal) afirmou que essa abelha não vive na caatinga. Ao que sei, na Natureza, a referida espécie reside somente em ocos de árvores."

Referencia: http://www.webbee.org.br/urucu/distribuicao_geografica.htm

Caixa para Uruçu

Para a criação racional da Abelha uruçu 
utilizamos o modelo INPA, que contem as 
seguintes medidas: 

Ninho:
20 x 20 ( medidas internas ) com 9 cm de altura

Sobreninho ( extensão ):
20 x 20 ( medidas internas ) com 7 cm de altura

Melgueiras:
20 x 20 ( mdeidas internas ) com 7 cm de altura

Tabua com espessura de 2,5 cm

Clik aqui. para ver fotos da caixa.

Multiplicação da Uruçu

A Abelha Uruçu pertence ao grupo dos meliponineos, portanto nao tem celulas reais para a formacao da nova rainha, a qual sera formada de uma celular normal, igual das operarias, mas com alimentacao diferenciada. Sendo assim durante a divisao basta retirar de 3 a 5 discos maduros e colocar na caixa filha.

Seguência para a divisão:

1)Da caixa mãe, retirar de 3 a 5 discos maduros e colocar na caixa filha;
2)Retirar um pote de polem e mel da caixa mãe e colocar na caixa filha;
3)Os discos maduros que estão na caixa filha, devem ser envolvidos
  com ceral alveolada ( cera de apis ), isso ajuda a manter a temperatura
  e ao mesmo tempo as abelhas aproveitam para a confecção de novos
  potes para polem e mel;
4)Retirar a caixa mãe e leva-la para um lugar distante e no lugar dela colocar 
  a caixa filha para que possa recebere as campeiras que estão retornando
  da atividade cotidiana ( coletar polem na natureza );
5)Vedar as frestas de ambas as caixas com fita crepe;
6)No dia seguinte, fornecer alimentação artifial para a colmeia que está na
  caixa filha.

Alimentação da Uruçu

Xarope

Exemplo:
1 copo de agua
1 copo de acucar
Pitada de sal
10 gotas de vinagre branco ( para cada litro de xarope )

Modo de preparo:
1)Colocar a agua para ferver;
2)Quando a agua estiver fervendo, colocar uma pitada de sal ( ponta dos dedos )
  colocar tambem vinagre branco ( proporcao de 10 gotas x 1 litro agua );
3)Deixar ferver um pouco;
4)Colocar o acucar, ir mexendo para desmanchar, quando der fervura, desligar o fogo;
5)Esperar esfriar e servir para as urucus.